Neste artigo da série de entrevistas “Criadores por trás das peças”, ouvimos a história da Sara Nunes da 3DCORK, que podes conhecer no Instagram como @3dcork


Sara, fala-nos um pouco do teu negócio. Quando o começaste e por quê?

Em Outubro de 2006, com 24 anos juntei-me ao meu pai no negócio que ele tinha começado em Agosto desse ano, mais ou menos na altura em que fez 50 anos. Nessa altura, éramos apenas 6 pessoas contando com a produção e fazíamos apenas componentes para calçado em cortiça.

O desafio era grande para alguém com pouca experiência profissional. Tinha acabado o curso de Economia um ano e meio antes e tinha trabalhado uns meses em Madrid e outros numa empresa de capital de risco em análise de projetos. Mas quando o projeto é nosso é bem mais complexo.

Em 2010, lançamos a marca 3DCORK e começámos a desenvolver produtos para o segmento casa e utilitários com uma forte componente de design e inovação, o que na altura ainda era raro e havia um grande desconhecimento sobre a cortiça. Neste momento, somos cerca de 30 pessoas e vendemos essencialmente para o mercado externo. Continuamos a desenvolver o segmento dos componentes para calçado ao qual juntamos o de acessórios para casa. O nosso denominador comum é sempre a cortiça. Participamos em feiras internacionais pelo menos duas vezes por ano e os nossos produtos encontram-se à venda um pouco por todo o mundo. No segmento casa e utilitários, desenvolvemos coleção própria com vários designers, utilizando essencialmente elementos portugueses, naturais e /ou recicláveis.

Como é ser empreendedora, tendo o teu próprio negócio? Quais são os prós e os contras?

@3dcork

Como comecei na empresa quase no momento da sua fundação, tive de fazer um pouco de tudo. Cresci com a empresa, literalmente. Na brincadeira, digo que a empresa é o meu primeiro filho. O maior contra é que nunca nos conseguimos desligar completamente do que se passa, mesmo de férias. Mas ao longo do tempo tenho aprendido a viver com isso e a decidir o que tem efetivamente de ser respondido e o que pode esperar. Esse aspecto é suplantado pelo positivo que é ter a possibilidade de escolher e decidir o rumo que damos à empresa a cada momento e isso é um grande desafio. Aprende-se que as nossas decisões têm consequências, que têm que ser refletidas mas não podem ser adiadas.

A natureza tem alguma influência na tua criatividade e nas vossas peças?

@3dcork

A natureza é a base da nossa inspiração. A cortiça é um material maravilhoso, ao qual depois de sabermos a história e o potencial não ficamos indiferentes. Tudo começa na natureza, no ecossistema que a floresta de sobro cria. As nossas coleções são todas inspiradas nos diferentes elementos da natureza, nas formas orgânicas e simples. As combinações de cores e materiais tem sempre como requisito ser português, natural ou reciclável.

Tens alguma planta associada à tua infância? Quais são as tuas primeiras memórias com plantas?

Eu sempre morei na cidade mas os meus avós paternos moravam no campo, numa casa com um grande jardim que a minha avó enchia de plantas e flores. Lembro-me particularmente de uma camélia que estava estrategicamente colocada no canto do jardim e onde quase todas as bolas iam bater, para desespero da minha avó. Apesar de tudo, cresceu e passados alguns anos estava enorme!

Tens alguma planta preferida?

Gosto particularmente de plantas de folhas longas e que não precisem de ser regadas muitas vezes (porque me esqueço :-))

Gostávamos de te pedir que escolhas uma planta da nossa loja online. Porque escolheste essa planta?

nini

Depois de ver as plantas na loja online escolheria a “Nini” por duas razões: tem folhas torneadas, grandes e elegantes e é o nome que carinhosamente chamo à minha filha.


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *